Parceria Serralves

Aproveite os descontos nos comboios e exposições, espetáculos, certames e visitas ao parque.

Os Clientes Alfa Pendular e Intercidades têm desconto de 25% nos ingressos da Fundação Serralves, mediante a apresentação do título de transporte CP.

Os Clientes Serralves credenciados têm desconto nos serviços Alfa Pendular e Intercidades, mediante apresentação do bilhete/convite Serralves.

Conheça também a sugestão de passeio no Porto.

Serviços CP: Alfa Pendular | Intercidades

  • Classe Conforto/1.ª Classe: 25%
  • Classe Turística/2.ª Classe: 20%

Promoção válida para bilhetes de ida e volta com destino às estações do Porto Campanhã ou Gaia.

Promoção não acumulável com outros descontos em vigor.

Desconto só aplicável no período de 5 dias anteriores e 5 dias posteriores à data de validade do bilhete espetáculo/certame ou à data de validade do título de transporte.

Os Clientes que na viagem de ida não possuam bilhete para espetáculos ou certames poderão adquirir o título de transporte ao abrigo da parceria, desde que, na viagem de regresso, façam prova do direito ao desconto (Convite Anual Serralves ou Bilhete Convite).  

Desconto concedido nas bilheteiras CP ou a bordo, quando estas estiverem encerradas. 

Anish Kapoor: Obras, Pensamentos, Experiências

Está patente até 6 de janeiro de 2019, no Museu de Serralves, a exposição “Anish Kapoor: Obras, Pensamentos, Experiências” na qual estão incluídas quatro peças distribuídas pelo Parque de Serralves, acompanhadas por uma escultura no museu e 56 maquetas concebidas pelo artista ao longo dos últimos 40 anos.

A escolha das obras e a sua localização relativa no Parque de Serralves foram cuidadosamente definidas pelo artista para criar um itinerário através do tempo, do espaço, das formas de perceção e de atribuição de significado.

As obras de Anish Kapoor, nascido em Mumbai, na Índia, em 1954, e considerado um dos mais importantes escultores contemporâneos, já lhe valeram inúmeros reconhecimentos como o prémio Duemila, em 1990, o prémio Turner, em 1991, e o Padma Bhushan, em 2012.

Esta exposição, da curadoria de Suzanne Cotter, merece ser visitada pois permite-nos apreciar duas das caraterísticas essenciais do trabalho do escultor que são a grande dimensão das suas obras, que nos envolve, e a experimentação de novas possibilidades.