Política Ambiental

A CP trabalha diariamente para reduzir a sua pegada ecológica.

Perante cidades cada vez mais congestionadas e aeroportos a atingirem o ponto de saturação, o transporte ferroviário apresenta-se, cada vez mais, como a alternativa mais competitiva.

É um meio de transporte:

  • seguro;
  • ocupa pouco espaço na organização territorial;
  • utiliza relativamente pouca energia;
  • pouco poluente.  

Para uma maior mobilidade de pessoas, o comboio combina a elevada capacidade de transporte com o desempenho e a segurança, sendo o complemento perfeito de outros meios de transporte.

Assim, a CP assume-se como a chave para a mobilidade sustentável, num cenário em que a eficiência anda de mãos dadas com a qualidade de vida e o respeito pelo ambiente.

Estamos a trabalhar para melhorar o nosso desempenho ambiental.

Numa base puramente voluntária, a CP instituiu uma Política Ambiental própria e aposta no seu cumprimento, através da implementação e certificação do seu Sistema de Gestão Ambiental (SGA).

A definição da Política Ambiental constituiu o ponto de partida para uma atuação que visa a melhoria do desempenho ambiental da organização, transmitindo um sinal claro de mudança aos seus colaboradores, Clientes e fornecedores.

Ao garantir o cumprimento da Política Ambiental, através da implementação e certificação do Sistema de Gestão Ambiental (SGA), a CP responsabiliza-se não só por cumprir a legislação e os regulamentos ambientais aplicáveis e compromissos assumidos, mas também em aumentar a sua eficiência energética, melhorar a gestão dos seus recursos e assegurar o encaminhamento correto dos seus resíduos.

Política Ambiental foi aprovada pelo Conselho de Administração da CP em novembro de 2017.

A CP trabalha diariamente para reduzir a sua pegada ecológica.

Viajar com a CP significa assegurar um contributo individual em nome do desenvolvimento sustentável.

Menor consumo energético  de entre todos os modos de transporte, o transporte ferroviário utiliza a energia da forma mais eficiente e a tração elétrica pode utilizar eletricidade produzida pelas mais diversas fontes de energia renováveis.

Menos poluição  o setor dos transportes é o principal responsável pelo aumento das emissões gasosas para a atmosfera.

As emissões de gases poluentes para a atmosfera causam um impacto direto na saúde e na natureza.

Comparativamente com os meios de transporte rodoviário e aéreo, o meio de transporte ferroviário é apenas responsável por uma ínfima parte dessas emissões.

Utilização económica do espaço – os comboios oferecem uma elevada capacidade de transporte por área de solo ocupada, podendo transportar numa só viagem um elevado número de passageiros (por exemplo, o Alfa Pendular na ligação Porto–Faro pode transportar até 301 passageiros).

Nível elevado de segurança – o transporte ferroviário é a forma mais segura de viajar. O meio ferroviário possui sistemas de segurança com elevado grau de redundância, regras de operação rigorosas e investe numa manutenção exigente.

Com o objetivo de reforçar estas vantagens, a CP está empenhada em reduzir ainda mais o impacto ambiental da sua atividade.

Este processo faz parte da estratégia da empresa, constituindo um dos seus valores essenciais.

Para conhecer melhor o trabalho que a CP tem vindo a desenvolver nestas áreas consulte abaixo:

A integração das questões ambientais e do desenvolvimento sustentável nas políticas de transporte, associadas a uma transferência modal para o transporte público, nomeadamente por meio ferroviário, é hoje considerada uma questão de racionalidade e de estratégia de desenvolvimento.

O atual sistema de preços é injusto para as empresas que se esforçam em melhorar o seu desempenho ambiental e social. Estima-se que a dimensão dos custos externos de transporte não cobertos nas políticas de transporte (custos associados à realização do serviço de transporte e que não são imputados corretamente, por exemplo, degradação ambiental, ruído, ocupação de espaço e sinistralidade) são da mesma ordem de grandeza que a contribuição económica dos transportes para o produto interno bruto.

Aguardando um sistema de preços mais equilibrado e justo, o que passa por internalizar os referidos custos externos (que atualmente são economicamente quantificáveis), desafiamos os nossos Clientes e stakeholders, fornecendo a informação essencial para que possam estar habilitados, a tomar resoluções racionais quanto às opções de transporte individuais ou das respetivas empresas.

A CP é associada do BCSD Portugal - Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável.

Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, criada em outubro de 2001 por 36 empresas de primeira linha da economia nacional, com a missão de transpor para o plano nacional os princípios orientadores do WBCSD. A missão principal do BCSD Portugal é fazer com que a liderança empresarial seja catalisadora de uma mudança rumo ao desenvolvimento sustentável e promover nas empresas a ecoeficiência, a inovação e a responsabilidade social.

O BCSD Portugal é, desde a sua criação, membro da rede regional do WBCSD – World Business Council for Sustainable Development.