Sabia que

Os momentos e curiosidades fazem parte dos mais de 160 anos de caminho de ferro em Portugal, definindo a sua história até aos dias de hoje. Conheça factos e episódios de referência da cultura ferroviária portuguesa.

Papa João PauloII num comboio CP

O dia 12 maio de 1982 marca a primeira visita do Papa João Paulo II a Portugal para cumprir a promessa de rezar em Fátima em agradecimento pela proteção no atentado de que foi vítima em Roma no ano anterior e corresponder ao convite feito em 1980 pelo Presidente da República de então, Ramalho Eanes. Nos quatro dias de visita oficial, o Sumo Pontífice e Chefe de Estado do Vaticano deslocou-se a Vila Viçosa, Lisboa, Fátima, Coimbra, Braga e Porto. Devido às más condições climatéricas a norte de Lisboa, parte do percurso da visita foi feita de comboio. A composição disponibilizada pela CP para o Comboio Papal era formada por veículos Sorefame, construídos no início da década de 70 e que representavam o material circulante mais moderno que a empresa dispunha à época e do qual se destaca a série 89-50 001-006 conhecida por “Bataclan”, formada por seis salões que resultaram da adaptação das carruagens de 1ª classe da série 10-69 500. Do Comboio Papal fizeram parte a carruagem-salão “Bataclan” 89-50 006 que transportou o Papa, uma carruagem-restaurante da série 88-40 001-002, duas carruagens de 1ª classe série 10-69 500 e um furgão da série 92-69 001-021.

No dia 15 de maio, o comboio partiu de Lisboa Santa Apolónia em direção a Coimbra-B, onde posteriormente circulou pelo troço urbano da cidade até à passagem de nível do Calhabé, junto do apeadeiro de São José no Ramal de Serpins, posteriormente conhecido como Linha da Lousã. A composição regressa a Coimbra-B onde aguardou pelo Sumo Pontífice tendo seguido marcha até Braga. A locomotiva elétrica Alsthom CP 2611 rebocou o comboio na viagem pela Linha do Norte e foi rendida pelas locomotivas diesel English Electric CP 1453 na zona de Coimbra e CP 1421 entre Porto Campanhã e Braga.

Depois da viagem, os veículos regressaram ao serviço comercial e a locomotiva CP 2611 recebeu uma placa comemorativa da efeméride. Com a chegada das carruagens Corail e o serviço Alfa Club, parte das “Bataclan” readquiriu os bancos originais e reintegrou a série 10-69 500.

Atualmente e no âmbito do plano de recuperação de material circulante da CP, foram recuperadas três das seis carruagens Sorefame ainda existentes da série 10-69 500, assim como a locomotiva elétrica CP 2611. As primeiras encontram-se em serviço comercial na Linha do Douro, onde integram o comboio MiraDouro e a locomotiva está afeta aos serviços da Linha do Minho, sendo uma das que ostenta a decoração alusiva ao Ano Europeu do Transporte Ferroviário. A única carruagem-restaurante existente da série 88-40 001/002, a 002, encontra-se no Museu Nacional Ferroviário no Entroncamento.