29-07-2022

Centenário da chegada do comboio a Lagos

Há 100 anos chegava o primeiro comboio a Lagos.

A 30 de julho de 1922 chegava o primeiro comboio a Lagos, representando à época, um importante modo de transporte para o desenvolvimento social e económico da região.

À cerimónia, abrilhantada por Banda de Música, assistiram o Ministro do Trabalho e Comércio, elementos dos Caminhos de Ferro do Estado, do Município e muito público.

A Estação de Lagos, desenhada pelo engenheiro Morais Sarmento, diretor do Serviço de Estudos e Construção das linhas do Sul e Sueste, foi implantada de modo a facilitar a ligação ao porto comercial e à futura ligação ferroviária direta de Lagos a Lisboa, pelo litoral, uma ligação que nunca foi concretizada.

Já em 1926, das quatro ligações diárias a Tunes, em cada sentido, entre maio e outubro, os comboios tinham meio minuto de paragem “em Meia Praia”, situada ao kmº 347,4 da Linha do Sul, para serviço de praias.

Cumprem-se agora 100 Anos deste serviço público, que a CP continua a assegurar com comboios regionais, com ligação à restante rede nacional por comboios Intercidades e Alfa Pendular.

Face ao papel central do comboio na descarbonização da economia, com a requalificação da Linha do Algarve com destaque para a eletrificação, a CP tende a melhorar aqui a oferta com comboios mais cómodos e ambientalmente mais sustentáveis.

Com o apoio da CP – Comboios de Portugal, da IP – Infraestruturas de Portugal e da Fundação Museu Nacional Ferroviário, a Câmara Municipal de Lagos organizou, para os dias 29 e 30 de julho, um programa de cariz institucional, cultural e artístico para assinalar e comemorar o acontecimento.

Pedro Moreira, vice-presidente da CP, participa, no dia 29 no Colóquio “100 Anos da Chegada do Comboio a Lagos - Passado, presente e futuro”, e no dia 30 no comboio especial entre a Meia Praia e Lagos.

Conheça aqui o programa integral